POLÍCIA

Disque Denúncia completa 10 anos em MG

BELO HORIZONTE (MG) - Sete milhões e seiscentos mil é o número de chamadas direcionadas ao 181 Disque Denúncia ao longo de uma década de operação em Minas Gerais. Em dez anos de funcionamento do serviço, completados nesta semana, foram 734 mil denúncias e uma média de 760 mil chamadas por ano.
Por dia, são cerca de duas mil ligações. Destas, uma média de 256 se transformam em denúncias. O canal de comunicação tem sigilo absoluto e anonimato garantido e é uma importante contribuição ao trabalho da Polícia Civil, da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros e Secretaria de Segurança Pública.
Na última década de atuação, foram mais de 33 toneladas de drogas retiradas de circulação por meio das denúncias anônimas. Destas, quase 12 toneladas somente de cocaína, maconha e crack.
Também é contabilizada a retirada de 18 mil armas de fogo, como fuzis e submetralhadoras, do poder de criminosos. Além disso, nestes dez anos foram mais de 167 mil conduções, prisões, apreensões e ou recapturas, conseguidas por meio da ajuda do cidadão, que é quem faz a ligação.
O balanço também aponta que as denúncias que chegaram ao DDU possibilitaram a apreensão de cerca de R$ 22 milhões em espécie. Parte deste dinheiro é proveniente do tráfico de drogas e jogos de azar.
Foram apreendidas nas operações policiais desencadeadas devido às denúncias 8 mil balanças de precisão e 210 mil cartuchos de munições. Estes dados refletem a confiança do cidadão mineiro no serviço, que é operacionalizado pelo Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Segurança Pública, e do Instituto Minas pela Paz.
O crescimento da participação popular pode ser percebido quando a avaliação ano a ano dos números aponta um crescimento do número de chamadas e, consequentemente, do número de denúncias geradas. Em 2008, primeiro ano efetivo de funcionamento do DDU, foram registradas 36.360 denúncias.
Somente de janeiro a outubro de 2017 foram 66.148. O Governo do Estado comemora, mesmo sem ter fechado o ano corrente, um aumento de 81% no número de denúncias quando comparado o primeiro ano efetivo de funcionamento do serviço e os números não finalizados de 2017.
Para o subsecretário de Integração da Sesp, Marcelo Vladimir Corrêa, estes dez anos são fundamentais para demonstrar a consolidação do programa perante a sociedade mineira.
“Nós creditamos o sucesso de todos os resultados alcançados à efetiva participação de cada cidadão nos 853 municípios do estado e à integração e empenho das forças policiais do Estado. Isso demonstra que a parceria entre cidadão e sistema integrado de segurança pública é um caminho que contribui para a redução da criminalidade em Minas Gerais”, destaca o subsecretário.
Ranking de denúncias
O tráfico de drogas é disparado a maior ocorrência denunciada pela população. Foram mais de 450 mil denúncias, representando 61% da motivação de todas as chamadas direcionadas ao 181 em uma década.
Em segundo lugar estão denúncias ligadas a atividades de bombeiros (vistorias de fiscalização, em sua grande maioria), seguida por jogos de azar e, depois, os crimes ambientais. Também entram no ranking denúncias sobre homicídios, pessoas foragidas e procuradas pela Justiça, maus tratos a animais, receptação, desmanche, comércio ilegal, entre outros.
Belo Horizonte, Contagem, Juiz de Fora, Uberlândia e Betim são, respectivamente, os cinco municípios que mais originaram chamadas ao longo desta década de atuação do 181 DDU. Estes municípios, juntos, representam 44% do total de denúncias registradas pelo serviço. No interior, cidades como Divinópolis, Ipatinga e Montes Claros também registraram milhares de denúncias.
Contudo, a capital ainda é o município com o maior número de ocorrências registradas. Nestes dez anos, os atendentes do DDU registraram um total de 187.351 ocorrências originadas de Belo Horizonte. No ranking das 15 cidades que mais registram denúncias aparecem também Ribeirão das Neves, Governador Valadares, Santa Luzia, Sete Lagoas, Uberaba, Sabará e Vespasiano.
Denúncias em 2017
De janeiro a outubro de 2017 foram 66.148 denúncias. Deste total, 43.437 são relativas a tráfico de drogas. Nestes dez meses foram mais de 28 mil pessoas conduzidas, presas, apreendidas e ou recapturadas por meio de informações recebidas via denúncias. Além disso, foram apreendidas 1.347 balanças de precisão; 2.372 armas de fogo; 20.431 munições e 4.913 animais silvestres.
Este ano o tráfico de drogas também lidera o ranking de natureza de denúncias. Atividades de bombeiros, jogos de azar e crime ambiental seguem respectivamente como as outras naturezas mais denunciadas.
Para o gestor do Minas pela Paz, Maurílio Pedrosa, “ao celebrar os dez anos de implantação do 181 Disque Denúncia, o Minas Pela Paz ressalta os importantes resultados alcançados e destaca o engajamento e a confiança da sociedade mineira, protagonista ao enviar informações qualificadas fundamentais para a ação eficiente das Polícias Civil, Militar e Corpo de Bombeiros. Além disso, reconhece o envolvimento das empresas, que investem nessa relevante iniciativa de cidadania e, em parceria com o Governo de Minas e a sociedade civil organizada, oferecem esse importante serviço de suporte à segurança pública em todo o estado”.
Sigilo Absoluto
Com o slogan “O importante é o que você diz, não quem você é”, o DDU busca aprimorar constantemente o serviço para garantir ao cidadão que as informações repassadas aos atendentes sejam trabalhadas de forma eficiente e qualificada. As ligações são criptografadas, garantindo o sigilo do denunciante.
Quando o telefone chama na central, o tempo médio de espera do denunciante é de 20 segundos. Ao ser atendido, quem faz a denúncia recebe uma senha para acompanhar o andamento das investigações.
As informações repassadas a um dos atendentes são registradas e encaminhadas para analistas das polícias Civil e Militar e do Corpo de Bombeiros. Esses servidores analisam, classificam e incorporam à denúncia outras informações, quando já existentes em bancos de dados dessas instituições, que também auxiliam na solução do caso.
Casos que não devem ser registrados
O 181 Disque Denúncia não oferece resposta imediata, já que existe um prazo de 90 dias para apurar e responder a denúncia apresentada. Quando o cidadão precisar de uma resposta rápida, como em casos de flagrante, por exemplo, deve entra em contato direto com as corporações: Polícia Militar (190), Polícia Civil (197) e Corpo de Bombeiros (193).
As denúncias específicas de violência contra idosos, mulheres e pessoas com deficiência também não devem ser feitas pelo 181, mas pelo Disque Direitos Humanos (0800 031 1119). Um serviço gratuito, sigiloso, que também recebe ligações de todo o estado e funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 22h.
Segov MG
- Estas informações podem ser lidas no Facebook (Ézio Santos e passosmgonline) e devem ser compartilhadas.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

24-
09
22-
08
07
18
B
03
WELLS---160816
Yama-16.03.14
11
05
E
15
13

 

 

 

 

Leia mais

Municipal de Passos termina...
PASSOS (MG) - O Campeonato Municipal de Futebol de Passos será encerrado neste domingo (17), no Estádio Starling Soares, com as partidas finais nas duas categorias. No primeiro jogo da rodada dupla, pelo Varziano, às 8h30, se enfrentam Portuguesa e Oriente. Na sequência, Novo Horizontino e Fluminense vão disputar o...
Governo de MG divulga nota...
BELO HORIZONTE - Em nota, divulgada pela Assessoria de Imprensa do governo de Minas Gerais, a própria administração estadual afirmou que "não vai medir esforços para cumprir os compromissos assumidos junto aos servidores e aos cidadãos mineiros, com equilíbrio, trabalho e planejamento. O governo do...
Lacerda é recebido por...
BELO HORIZONTE (MG) - Após percorrer mais de 100 cidades mineiras nos últimos seis meses, o ex-prefeito de Belo Horizonte e, hoje, pré-candidato ao governo de Minas Gerais pelo PSB, Marcio Lacerda, visitou essa semana seis cidades das regiões Sul e Sudoeste do estado. Entre os dias 11 e 14 Marcio passou por Carmo do Rio Claro,...
Fechamento de escolas pode...
BELO HORIZONTE (MG) - Setenta alunos com deficiência de Monte Santo e Arceburgo, municípios da região Sul de Minas, poderão ficar sem escola de atendimento especial no ano letivo de 2018. A denúncia foi feita nesta dia 12, em reunião da Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência da...
Carmo: Feiras itinerantes...
CARMO DO RIO CLARO (MG) - Foi aprovado em primeira deliberação o Projeto de Lei (PL) número 55/2017 que regulamenta a realização de feiras itinerantes e temporárias no município. Também foram aprovadas emendas propostas pelos vereadores, dentre elas, a que garante o atual formato adotado pela feira...
Vagas de emprego disponíveis...
PASSOS (MG) - Confira as vagas de emprego no setor de captação do Sistema Nacional de Emprego (Sine) localizado no posto da Unidade de Atendimento Integrado (UAI) de Passos, na Rua dos Engenheiros, 119, Bairro Belo Horizonte, telefone (35) 3526-5955: Cód. - Vaga - Ocupação e Observações - Nº de...
Cássio destina recursos a...
BELO HORIZONTE (MG) - Trabalhando para o fortalecimento das entidades de Carmo do Rio Claro, o deputado estadual Cássio Soares destinou via emenda parlamentar R$ 20 mil ao Centro de Formação São José - Promoção da Família, e R$ 25 mil para o Lar do Idoso Frederico Ozanam, o que totaliza R$ 450 mil...
Balé do CPN se apresenta...
PASSOS (MG) - Nesta quinta-feira (14), acontece a apresentação do grupo de balé do Clube Passense de Natação (CPN), com o espetáculo 'Alice no País das Maravilhas'. Aproximadamente 90 crianças vão dançar e saltar no salão social, a partir das 20h. Esta é a...
Café: MG ganha Unidade de...
PASSOS (MG) - Maior estado produtor de café do Brasil, Minas Gerais agora conta com uma Unidade de Torrefação e Processamento do grão. Inaugurada nesta quarta-feira (13) no Campo Experimental da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) em Machado, no Território Sul, a unidade vai otimizar a...
Vereador fiscaliza transporte...
CARMO DO RIO CLARO (MG) - De abril a dezembro de 2017, o vereador Paulo Marcelo Silva realizou, em quase todas as linhas escolares, uma fiscalização do transporte oferecido pelas empresas terceirizadas. O trabalho fez-se necessário diante de uma denúncia feita na Câmara Municioal de que o Poder Executivo estaria...