MEIO AMBIENTE

Seca engole nascente do Rio São Francisco

BELO HORIZONTE (MG) - A nascente principal do Rio São Francisco, situada no Parque Nacional da Serra da Canastra, no município de São Roque de Minas, Região Centro-Oeste do estado, secou pela primeira vez, em decorrência daquela que já é considerada a pior estiagem da história no Sudeste brasileiro. A situação, confirmada ontem pelo chefe da unidade de conservação, Luiz Arthur Castanheira, coloca em alerta todas as comunidades ribeirinhas, diante da possibilidade de racionamento de água ao longo do chamado rio da integração nacional, o maior curso d’água que nasce e deságua em território nacional, estendendo-se por 2.700 quilômetros, em cinco estados (Minas, Bahia, Pernambuco, Alagoas e Sergipe). Sua bacia hidrográfica alcança 504 municípios, incluindo cidades de Goiás e o Distrito Federal.
“Terão que ser adotadas, imediatamente, medidas para promover o uso racional da água na bacia”, alerta o presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco, Anivaldo Miranda, lembrando que a situação das nascentes também se reflete no nível crítico dos reservatórios de usinas, como a de Três Marias, que está com apenas 5,7% de sua capacidade. Miranda considera que o secamento de nascentes e a drástica redução no volume do rio devem servir como advertência para que o governo revise as outorgas de água e o funcionamento das hidrelétricas ao longo da bacia. 
“É preciso que o poder público considere esta situação como um sinal de alerta para a necessidades de mudanças no modelo da matriz energética do Rio São Francisco e de mudanças no programa de concessão de outorgas”, alertou. Segundo ele, o comitê vai procurar estabelecer negociações entre os entes da federação (esferas federal, estadual e municipal) para maior controle da retirada de água do Velho Chico. “Precisamos de um grande pacto em torno do uso da água, abrangendo todos os poderes. Hoje, só se olha para as demandas, mas temos que observar o aspecto da sustentabilidade. O rio não tem água para todo mundo”, afirma Miranda.
De acordo com o chefe da unidade de conservação que abriga o berçário do rio, Luiz Arthur Castanheira, não chove significativamente na região desde março. Segundo ele, outros olhos d’água e pequenos córregos situados nos 200 mil hectares do Parque Nacional da Serra da Canastra – que ajudam a formar o Velho Chico – também estão secos. Apesar da situação crítica, Castanheira informou que a Cachoeira Casca D’Anta, atração turística situada a 14 quilômetros da nascente principal do São Francisco, mantém a queda d água, apesar da redução do volume. Outra nascente importante da bacia, a do Rio Samburá, situada já fora da unidade de conservação, continua correndo, acrescentou.
Para agravar a situação, no fim da semana passada o Parque Nacional da Serra da Canastra foi atingido por um incêndio, que chegou perto da nascente principal do São Francisco. Castanheira, no entanto, afirmou que o fogo não teve impacto direto sobre a situação do manancial, que, segundo ele, já estava praticamente seco. O fogo levou a unidade de conservação a ficar fechada pelo período de 15 dias.
O chefe do parque nacional confirma ser a primeira vez na história que a nascente principal seca, uma realidade que “deixou todo mundo assustado” e impressionou antigos funcionários do parque. Porém, ele acredita que a situação tende a se normalizar com o fim da estiagem: “A nascente secou como conseqüência da grande seca que está ocorrendo na Região Sudeste. Mas acredito que, assim que voltar a chover, ela vai reaparecer”, comentou.
Calamidade
Já o presidente do Comitê das Bacias Hidrográficas dos Afluentes do Alto São Francisco, Lessandro Gabriel da Costa, secretário de Meio Ambiente de Lagoa da Prata, considera que o secamento da nascente principal revela o agravamento das conseqüências da estiagem. “A situação é muito grave. Acho até que o estado deveria decretar calamidade na região, por causa dos riscos de desabastecimento humano”, afirmou. Ele lembra que vários municípios ribeirinhos já estão enfrentando falta de água. “Trata-se uma situação completamente atípica. O secamento da nascente do São Francisco é conseqüência do assoreamento e dos desmatamentos em todo o país”, comenta o ambientalista.
Secretário de Meio Ambiente da cidade que abriga a nascente histórica, André Ricardi se diz muito preocupado. “Há algum tempo estamos acompanhando a siatuação de diversas nascentes que eram permanentes e tornaram-se temporárias”, diz o representante de São Roque de Minas. “Observamos que os rios começam a morrer pelo fim de suas nascentes mais altas. Talvez, agora, isso sirva para chamar atenção das autoridades para a necessidade de investir realmente na conservação da bacia do Rio São Francisco”, advertiu Ricardi.
Uai

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

11
WELLS---160816
09
18
E
24-
05
Yama-16.03.14
07
15
03
B
22-
13
08

 

 

 

 

Leia mais

Vereadores conseguem...
CARMO DO RIO CLARO (MG) - Os vereadores Juliano Alves da Silva, presidente da Câmara, Angela Maria Souza Vitor e Sandro Deoclésio de Oliveira, e José Antônio Marques, integrante da Comissão Paritária das Balsas, foram até São José da Barra, na sede de Furnas Centrais Elétricas, cobrar...
Emidinho destina emendas à...
BELO HORIZONTE (MG) - O deputado Emídio Madeira, o Emidinho, esteve na sede do governo de Minas, nesta quarta-feira (22), juntamente com os representantes da Apae de Paraguaçu e do Lar São Vicente de Paulo, de Itaú de Minas (foto), para assinar o 'Termo de Fomento'. As duas entidades receberão R$ 40 mil, cada...
Câmara vai homenagear 12...
PASSOS (MG) - A Câmara Municipal de Passos promove reunião especial nessa quinta-feira (23),  para a entrega de títulos honorários de Cidadão Passense e de medalhas do Mérito Legislativo. Ao todo, 12 personalidades vão ser agraciadas. A cerimônia tem previsão de início às 19h...
Açúcar e afeto nos cursos...
BELO HORIZONTE (MG) - Após três meses de aulas, Gleicinara Natália de Castro, de 24 anos (foto),  e mais 47 jovens do bairro Novo Horizonte, de Passos, receberam a certificação de conclusão dos cursos de organização de eventos, confeitaria e mecânica de motocicleta. “Foi a melhor...
FLIPassos é aberta na Casa...
PASSOS (MG) - Aconteceu na manhã desta quarta- feira (22),  na Casa da Cultura, a abertura da 2ª Feira Literária de Passos (FLIPassos) organizada pela Secretaria Municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer (Secel). Antes mesmo da abertura oficial, os alunos do Ensino Médio da Escola Estadual DoutorTancredo...
Designação: Educação...
BELO HORIZONTE (MG) - Já estão disponíveis para consulta as listagens classificatórias das inscrições dos candidatos que manifestaram interesse em participar do processo de designação para trabalhar na rede estadual de ensino em 2018. O sistema da Secretaria de Estado de Educação (SEE)...
CPN promove o VI Fest...
PASSOS (MG) - O Clube Passense de Natação (CPN) realizou dia 19 deste mês, a partir das 7h, o VI Fest Thriatlon, que reuniu competidores de Passos, São Sebastião do Paraíso, Pratápolis e Franca. Os atletas correram, pedalaram e nadaram nas ruas de Passos e nas dependências do clube. Os mais de 100...
Senhor dos Passos trabalha...
PASSOS (MG) - Imagine uma instituição onde todos são assistidos de acordo com suas necessidades individuais. Com a proposta de formar alunos críticos e solidários, a escola Senhor dos Passos trabalha com a constante renovação pedagógica e didática partindo da educação infantil...
Coletivo Soul promove eventos...
PASSOS (MG) - Dia 25 de novembro é o Dia Internacional de Combate à Violência contra as Mulheres. A data foi instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU). Em Passos, o Coletivo Soul Mulher, com o apoio da Secretaria Municipal de Assistência Social promove neste sábado (25), partir...
Sala Mineira do Empreendedor...
PASSOS (MG) - A Sala Mineira do Empreendedor é uma parceria entre o Sebras/Minas, a Junta Comercial do Estado de Minas Gerais (Jucemg) e a prefeitura de Passos, que consiste em melhorar e simplificar o ambiente de negócios em todo o Estado, atuando lado a lado com a Administração Municipal, oferecendo apoio para...