MEIO AMBIENTE

Seca engole nascente do Rio São Francisco

BELO HORIZONTE (MG) - A nascente principal do Rio São Francisco, situada no Parque Nacional da Serra da Canastra, no município de São Roque de Minas, Região Centro-Oeste do estado, secou pela primeira vez, em decorrência daquela que já é considerada a pior estiagem da história no Sudeste brasileiro. A situação, confirmada ontem pelo chefe da unidade de conservação, Luiz Arthur Castanheira, coloca em alerta todas as comunidades ribeirinhas, diante da possibilidade de racionamento de água ao longo do chamado rio da integração nacional, o maior curso d’água que nasce e deságua em território nacional, estendendo-se por 2.700 quilômetros, em cinco estados (Minas, Bahia, Pernambuco, Alagoas e Sergipe). Sua bacia hidrográfica alcança 504 municípios, incluindo cidades de Goiás e o Distrito Federal.
“Terão que ser adotadas, imediatamente, medidas para promover o uso racional da água na bacia”, alerta o presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco, Anivaldo Miranda, lembrando que a situação das nascentes também se reflete no nível crítico dos reservatórios de usinas, como a de Três Marias, que está com apenas 5,7% de sua capacidade. Miranda considera que o secamento de nascentes e a drástica redução no volume do rio devem servir como advertência para que o governo revise as outorgas de água e o funcionamento das hidrelétricas ao longo da bacia. 
“É preciso que o poder público considere esta situação como um sinal de alerta para a necessidades de mudanças no modelo da matriz energética do Rio São Francisco e de mudanças no programa de concessão de outorgas”, alertou. Segundo ele, o comitê vai procurar estabelecer negociações entre os entes da federação (esferas federal, estadual e municipal) para maior controle da retirada de água do Velho Chico. “Precisamos de um grande pacto em torno do uso da água, abrangendo todos os poderes. Hoje, só se olha para as demandas, mas temos que observar o aspecto da sustentabilidade. O rio não tem água para todo mundo”, afirma Miranda.
De acordo com o chefe da unidade de conservação que abriga o berçário do rio, Luiz Arthur Castanheira, não chove significativamente na região desde março. Segundo ele, outros olhos d’água e pequenos córregos situados nos 200 mil hectares do Parque Nacional da Serra da Canastra – que ajudam a formar o Velho Chico – também estão secos. Apesar da situação crítica, Castanheira informou que a Cachoeira Casca D’Anta, atração turística situada a 14 quilômetros da nascente principal do São Francisco, mantém a queda d água, apesar da redução do volume. Outra nascente importante da bacia, a do Rio Samburá, situada já fora da unidade de conservação, continua correndo, acrescentou.
Para agravar a situação, no fim da semana passada o Parque Nacional da Serra da Canastra foi atingido por um incêndio, que chegou perto da nascente principal do São Francisco. Castanheira, no entanto, afirmou que o fogo não teve impacto direto sobre a situação do manancial, que, segundo ele, já estava praticamente seco. O fogo levou a unidade de conservação a ficar fechada pelo período de 15 dias.
O chefe do parque nacional confirma ser a primeira vez na história que a nascente principal seca, uma realidade que “deixou todo mundo assustado” e impressionou antigos funcionários do parque. Porém, ele acredita que a situação tende a se normalizar com o fim da estiagem: “A nascente secou como conseqüência da grande seca que está ocorrendo na Região Sudeste. Mas acredito que, assim que voltar a chover, ela vai reaparecer”, comentou.
Calamidade
Já o presidente do Comitê das Bacias Hidrográficas dos Afluentes do Alto São Francisco, Lessandro Gabriel da Costa, secretário de Meio Ambiente de Lagoa da Prata, considera que o secamento da nascente principal revela o agravamento das conseqüências da estiagem. “A situação é muito grave. Acho até que o estado deveria decretar calamidade na região, por causa dos riscos de desabastecimento humano”, afirmou. Ele lembra que vários municípios ribeirinhos já estão enfrentando falta de água. “Trata-se uma situação completamente atípica. O secamento da nascente do São Francisco é conseqüência do assoreamento e dos desmatamentos em todo o país”, comenta o ambientalista.
Secretário de Meio Ambiente da cidade que abriga a nascente histórica, André Ricardi se diz muito preocupado. “Há algum tempo estamos acompanhando a siatuação de diversas nascentes que eram permanentes e tornaram-se temporárias”, diz o representante de São Roque de Minas. “Observamos que os rios começam a morrer pelo fim de suas nascentes mais altas. Talvez, agora, isso sirva para chamar atenção das autoridades para a necessidade de investir realmente na conservação da bacia do Rio São Francisco”, advertiu Ricardi.
Uai

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

09
B
13
03
07
24-
E
Yama-16.03.14
22-
15
WELLS---160816

 

 

 

 

Leia mais

Violência Obstétrica e...
PASSOS (MG) - 'Violência Obstétrica e Parto Humanizado' é o tema do seminário que acontece quinta feira (24), às 19h, na Câmara Municipal de Passos, que tem por objetivo, fomentar o debate a partir de olhares diversos sobre o tema, discutir o enfrentamento à violência obstétrica e,...
Copa Alterosa: Quartas de...
PASSOS (MG) – A medida que a 1ª edição da Copa Alterosa de Futebol Amador 2018 vai se afunilando, mais dificuldades as equipes vão encontrando para chegar ao tão sonhado título da mais importante competição de futebol do Sul e Sudoeste de Minas Gerais. A fase quartas de final começa a ser...
FMF convoca Passos FC para o...
PASSOS – Três dias depois do prazo final para a inscrição das equipes interessadas em disputar o Campeonato Mineiro da Segunda Divisão de profissionais, a Federação Mineira de Futebol (FMF) divulgou no final da tarde de desta sexta-feira (18), a lista das que estão aptas a participar da reunião...
Festival do Queijo abre...
BELO HORIZONTE (MG) - Pelo segundo ano consecutivo, o governo do Estado de Minas Gerais apoia a realização do Festival de Queijo Minas Artesanal de leite cru que é realizado até este domingo (20), na Serraria Souza Pinto, em Belo Horizonte. Promovido pela Federação da Agricultura e Pecuária de Minas Gerais...
Cursos oferecidos pelo Senar...
Período de 21 a 16 de maio de 2018 FORMAÇÃO PROFISSIONAL RURAL Macramê (foto) Sindicato dos Produtores Rurais de Monte Santo de Minas (35) 3591-1400 21/05/18 a 24/05/18 Arceburgo Pintura / Molde Vazado e Relevo Associação Com. Ind. de São Sebastião do...
Passos recebe oficina do...
PASSOS (MG) - A representação do Ministério da Cultura em Minas Gerais, em parceria com a Associação dos Municípios da Microrregião do Médio Rio Grande (Ameg) e a Associação dos Municípios da Microrregião da Baixa Mogiana (Amog), realiza na próxima...
Dia de Luta Antimanicomial é...
PASSOS (MG) - A Prefeitura de Passos, em parceria com o Instituto Tecnológico Federal do Sul de Minas (IFSuldeMinas), juntamente com os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS II e CAPS AD), promoveu durante todo o dia 18 de maio (sexta-feira), na Praça Geraldo da Silva Maia, um evento em comemoração ao Dia...
Deputado entrega R$ 180 mil...
CARMO DO RIO CLARO (MG) - O deputado federal passense, Renato Andrade, entregou o recurso de R$ 180 mil para o Hospital São Vicente de Paulo de Carmo do Rio Claro. O valor irá contribuir com a compra de um aparelho arco cirúrgico para a unidade e reduzir a fila de espera de procedimentos eletivos. Durante o encontro para a...
Prefeitura assume dívida da...
SÃO S. PARAÍSO (MG) - A Prefeitura de São Sebastião do Paraíso assumiu uma dívida da Santa Casa com um fornecedor de órteses e próteses cardiácas. O valor pago à empresa será abatido do saldo devedor que o município tem com o hospital. A medida vai evitar a...
ACIP sorteia R$ 10 mil em...
PASSOS (MG) - A Associação Comercial e Industrial de Passos (Acip) realizou na tarde desta sexta-feira (18), o sorteio da campanha de 'Amor Presente Dia das Mães 2018 Acip'. Ao todo, vinte consumidores do comércio passense foram contemplados com vales-compra no valor de R$ 500 cada um, totalizando assim R$ 10 mil em...