OPINIÃO

Autoentrevista

Por Alexandre Brandão*
- Para Teresa, professora num país tristeAutoentrevista
Nosso entrevistado de hoje, eu mesmo, nasceu em Minas, viveu em Minas, mas não parou aí. Mudou-se para o Rio, depois para São Paulo, de onde voltou para o Rio. Na infância, interiorano ainda, devaneou que viveria em Porto Alegre, quem sabe em Montevidéu, mas isso nunca aconteceu e está longe de acontecer. O destino não se importa com sonhos sem pé nem cabeça de um moleque qualquer. O destino é sério, sério. Que nem Teresa, a professora de francês com quem o entrevistado não aprendeu nada, de francês, devo dizer, pois foi com ela que ele começou a apreciar a beleza farta. Veja bem, não a beleza, mas a beleza farta.
Feita a apresentação, vamos à entrevista.
P: Alguma certeza na vida?
R: Sim.
P: Qual? (Capricho no tom irônico.)
R: Estou vivo.
P: O senhor conhece alguém que, não estando vivo, seria entrevistado?
R: A Tomie Ohtake. Um deputado espera por ela lá no congresso. Te digo mais, não é um caso isolado, tem morto espalhado por aí que tem muita explicação a dar, portanto, se não está, deveria estar sendo entrevistado.
P: Voltemos um pouco. Falemos de suas certezas. Além de estar vivo, outra?
R: Não estou morto.
(A entrevista será difícil...)
P: O fato de o senhor estar vivo e não estar morto me alivia. Agora, devo me explicar: ao fazer a pergunta, gostaria de saber se o senhor tem alguma certeza política, por exemplo. Tem?
R: A política é um bom negócio.
P: Do ponto de vista financeiro?
R: Aí já não sei.
P: Então em que sentido a política é um bom negócio?
R: À esquerda e à direita. Em todos os sentidos, entende?
P: Creio que sim, senhor, creio que sim. Mas, sejamos mais explícitos: o que o senhor acha do Temer?
R: Que ele se acha.
P: Só isso?
R: Achar, só isso, no mais eu torço.
P: Por ele?
R: Contra.
P: Quer dizer que o senhor é a favor do PT, do Lula, da Dilma?
R: ...
P: Quem cala, consente...
R: Ou se segura para não partir a cara de entrevistador tão bitolado. Com vinte e seis letras é possível escrever todas as palavras do mundo, com dez algarismos, todos os números. Não reduza a complexidade a a e não a ou a zero e não zero.
P: Devemos mudar de assunto?
R: Você deve.
P: Sugira algum.
R: Teresa.
P: A professora de francês?
R: Ela mesma.
P: Teresa está ligada a quê?
R: Ao amor.
P: O senhor a amou?
R: Não, mas todo homem deveria amar uma mulher cujo marido é um caminhoneiro.
P: Isso é uma filosofia?
R: De jeito algum, é uma frustração.
O entrevistado sai da sala e enfia-se no quarto. A entrevista, tudo indica, vai ficar assim, borocoxô, inconclusa. Ao recolher meu material, ouço-o chorando. Chora e murmura um nome. Teresa? Não, Teresa não, soa como se fosse o nome de um país triste.
* É escritor passense, mantém o blog 'No Osso' (http://noosso.blogspot.com) e seu e-mail é: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
- Toda opinião divulgada neste espaço é de total responsabilidade de quem a emite.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

E
B
WELLS---160816
24-
22-
Yama-16.03.14
15
09
03
13
07

 

 

 

 

Leia mais

Celular: Vereador assume...
CARMO DO RIO CLARO (MG) - Diante dos frequentes atrasos no pagamento da conta de energia que garante o funcionamento da antena retransmissora de sinal de telefonia móvel no distrito da Vilelândia (Três Barras), o vereador João dos Reis Vilela, João do Tiãozão, decidiu assumir os pagamentos. Por dias, os...
Comercialização do café é...
PASSOS (MG) - Com um ano de aplicação, o Curso de Comercialização de Café do Senar Minas tem transformado a visão de muitos produtores e os motivados a enfrentar um mercado com ações mais profissionais. Esta é uma das respostas encontradas em Cabo Verde, Sul do Estado, onde a...
Definidas ações para...
SÃO S. PARAÍSO (MG) - Lideranças de várias cidades da região estiveram reunidas em São Sebastião do Paraíso quando debateram sobre as atividades do Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento Sustentável de Resíduos Sólidos. O encontro foi realizado na sede da...
Cássio cobra novamente...
BELO HORIZONTE (MG) - Diante dos perigos que a população de Passos corre ao tentar atravessar a Rodovia MG-050, no trecho que corta a cidade, o deputado estadual passense, Cássio Soares, esteve na última semana em reunião com Joselito Castro, diretor executivo da empresa AB Nascentes, administradora o Sistema MG-050,...
Comissão aprova convocação...
BELO HORIZONTE (MG) - A Comissão de Agropecuária e Agroindústria da Assembleia Legislativa aprovou, na tarde desta quarta-feira (25), a convocação da presidente da Copasa, Sinara Inácio Meireles Chenna, para que compareça ao Legislativo a fim de prestar esclarecimentos sobre os diversos problemas que a...
Palestra marca a II Semana do...
SÃO S. PARAÍSO (MG) - Uma palestra com a escritora e pedagoga Regina Shudo, especialista que acumula mais de 30 anos de experiência em Educação Infantil, marcou a II Semana do Bebê, promovida pela Prefeitura de São Sebastião do Paraíso. O evento gratuito aconteceu na noite do dia 23 deste...
PIB Passos comemora 51 anos
PASSOS (MG) - Neste sábado (28), a Primeira Igreja Batista (PIB) em Passos comemora 51 anos de seu ministério. A igreja  tem como pastor principal Gilberto Furtado, que para comemorar a data contará com a presença do preletor pastor Edvaldo Oliveira, criador do Ministério Minuto com Deus. A...
Projetos visam saúde nas...
PASSOS (MG) - A Câmara Municipal de Passos aprovou em segundo turno o Projeto de Lei (PL) número 069/2017, de autoria conjunta dos vereadores Raimundo Leandro (PR) e Téo Lemos (PSD), que dispõe sobre a realização de análise laboratoriais das águas dos reservatórios das escolas, creches e...
Feriadão: Concessionária...
DIVINÓPOLIS (MG) - O Sistema MG-050/BR-265/BR-491, principal ligação entre Juatuba, na região metropolitana de Belo Horizonte, e São Sebastião do Paraíso, na divisa de Minas com São Paulo, deve receber cerca de 205 mil veículos durante os cinco dias do feriado prolongado do Dia do Trabalhador...
Vacinação de bovinos e...
BELO HORIZONTE (MG) - Começa na próxima terça-feira (1º), a primeira etapa anual de vacinação contra a febre aftosa em Minas Gerais. Produtores rurais terão até 31 de maio para vacinar bovinos e bubalinos, independentemente da idade. O Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), vinculado à...