OPINIÃO

Retrocesso e barganha do PL do VENENO

Por Rodrigo Berté*
Enquanto, por um lado, pessoas que buscam uma vida mais saudável, livre de químicos e produtos que agridem a natureza, por outro, uma minoria de latifundiários e empresa produtoras de venenos agem para promover uma verdadeira revolução no campo – a PL DO VENENO.
A aprovação do Projeto de Lei número 6.299, chamado de PL dos agroquímicos, que ainda passará por várias discussões e provavelmente sansão presidencial, tira toda a rotulagem da lei anterior, deixando somente para o Ministério da Agricultura a aprovação ou não de um novo veneno. Atualmente, esse tipo de demanda passa pelo Ministério da Saúde, Ibama e Ministério da Agricultura e mesmo assim há contradições. Um exemplo clássico são os produtos rejeitados na União Europeia e utilizados no Brasil, ainda que autorizados pelos órgãos reguladores.
Se a nova Lei for aprovada na íntegra, os AGROTÓXICOS serão chamados de DEFENSIVOS AGRÍCOLAS OU PRODUTOS FITOSSANITÁRIOS. Até aí, uma pequena mudança, mas a liberação desses produtos passaria a ser regulada somente pelo Ministério da Agricultura, cujo Ministro é um dos maiores produtores e detentor do agronegócio brasileiro. Isso causa estranheza e preocupação.
É importante salientar que o Brasil é um dos países que mais usa agroquímicos legalizados e não legalizados do mundo, uns contrabandeados do Paraguai e da Bolívia. As consequências desse tipo de prática são inimagináveis. O Instituto Nacional do Câncer (Inca) elaborou vários relatórios sobre o uso indiscriminado e inadequado na aplicação dos venenos, que apontaram como resultado a morte de agricultores e o aparecimento de tumores na população.
Seres humanos e o meio ambiente são objetos desta indústria, que vende esses produtos cotados em moeda americana aos produtores com grandes lucros e poucas campanhas para orientar os seus usos. Há uma indústria forte, mantida por corporações mundiais, que detém a tecnologia da semente modificada e do veneno utilizado para as pragas oriundas da produção.
Retroceder neste caso, será matar aos poucos os seres vivos, com doses homeopáticas de veneno por meio de alimentos ditos “livres de agrotóxicos”. A cada ano o brasileiro ingere mais de 3 litros de veneno, que são agregados aos produtos da horta ou à soja, que está presente em vários alimentos que consumimos.
A esperança neste momento está no veto presidencial. Por isso, precisamos sensibilizar a população, os políticos e, em especial, a mídia.
* É diretor da Escola Superior de Saúde, Biociência, Meio Ambiente e Humanidades do Centro Universitário Internacional Uninter.
- Toda opinião divulgada neste espaço é de total responsabilidade de quem a emite.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

13
B
E
24-
15
Yama-16.03.14
09
07
WELLS---160816
22-
03

 

 

 

 

Leia mais

Norma libera lotes para a...
SÃO S. PARAÍSO (MG) - Pelo menos mais 13 empresários de São Sebastião do Paraíso que haviam recebido do município terrenos para instalarem suas empresas, já foram autorizados a continuar com seus empreendimentos. Vários comerciantes contemplados na gestão passada não puderam...
Festival gastronômico de...
CAPITÓLIO (MG) - O 5º Festival Gastronômico e Cultural Sabores do Peixe, realizado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico Sustentável da Prefeitura de Capitólio, acontecerá nos próximos dias 28 e 29 de setembro com a participação de oito restaurantes que comercializarão pratos...
Professores formulam...
SÃO S. PARAÍSO (MG) - Professores da Educação Infantil e Ensino Fundamental I e II, das redes municipal e estadual de ensino, se reuniram na segunda-feira (14), na Escola Estadual Clóvis Salgado em São Sebastião do Paraíso. O encontro foi mais uma oportunidade de discutir o documento que determina...
PL sobre lista de espera é...
CARMO DO RIO CLARO (MG) - Embora tenha entrado em pauta para votação em segunda deliberação, o Projeto de Lei (PL) número 023/2018, que visa tornar obrigatória a divulgação de listas de espera de pacientes que aguardam por procedimentos de saúde na rede pública municipal, não...
Romeu Zema visita as regiões...
PASSOS (MG) - Fenômeno nas eleições de Minas Gerais com crescimento constante nas pesquisas, o candidato ao governo do estado, Romeu Zema que segundo pesquisa divulgada nesta terça-feira (18), e encomendada pela Record TV e realizada pelo Instituto Big Data,  está em terceiro lugar com 9% das intenções...
Palestra aborda frustrações...
PASSOS (MG) - A Prefeitura de Passos promoveu nesta segunda-feira (17), uma palestra na Escola Estadual Nazle Jabur com o tema 'Frustrações na Adolescência – como lidar?'. A palestrante convidada pela Secretaria de Saúde foi a psicóloga Maria Cristina, que falou para cerca de 180 alunos. Os estudantes...
Cássia reúne apicultores e...
PASSOS (MG) - Apicultores e meliponicultores de Cássia se preparam para produzir com qualidade e quantidade. A preparação dos produtores inclui encontro que será realizado dias 21 e 22 de setembro e curso do Senar Minas programado para o mês de outubro. As ações integram o 2º Encontro de Apicultores e...
Segunda fase das compras...
PASSOS (MG) - A Prefeitura de Passos iniciou na manhã desta terça-feira (18), a segunda fase do programa de compras governamentais em parceria com o Sebrae-MG. O objetivo é estimular e orientar a participação de fornecedores de produtos passenses na concorrência de licitações públicas...
Prefeitura inaugura Centro de...
SÃO S. PARAÍSO (MG) - A Prefeitura de São Sebastião do Paraíso, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico Sustentável, inaugura na próxima segunda-feira (24), às 10h, o Centro de Atendimento de São Sebastião do Paraíso (Cassp), na Rua Pimenta de...
Câmaras técnicas da Ameg...
PASSOS (MG) - A Associação dos Municípios da Microrregião do Médio Rio Grande (Emge), através de suas Câmaras Técnicas de Assistência Social e de Educação, promoveu dois eventos importantes para os setores citados. O primeiro, a Capacitação 'As...